sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Volta da reprovação nas escolas de Belo Horizonte

O modelo da Escola Plural, adotado em Belo Horizonte em 1995, foi abandonado pela Secretaria Municipal de Educação (Smed). Agora, todo aluno que tiver rendimento D (30% a 49% de aproveitamento) ou E (abaixo de 30%) por trimestre será submetido à recuperação. Se a nota continuar baixa, o estudante terá que repetir a série. Antes, só estavam sujeitos a reprovação os estudantes do último ano do 3º ciclo (correspondente à 8ª série) que tivessem no boletim conceitos D e E em pelo menos três das 10 disciplinas. De acordo com a secretária de educação, Macaé Evaristo, "os estudantes que ficarem com D ou E terão a oportunidade de melhorar o conceito na recuperação paralela. Caso contrário, ficarão retidos". Ela ainda ressalta que "o conselho de classe, formado por todos os professores da escola, acompanha o aprendizado do aluno e é quem dá a última palavra em relação aos conceitos. As novas regras já estão em vigor nas 184 escolas municipais de BH. (Estado de Minas, p. 19 - Ernesto Braga, 21/11/2009)
Postar um comentário

Pesquisa Google

Google