segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Como seria: o mundo sem o Natal... (Mensagem natalina)

O Mundo sem o natal.

Imagine como seria o mundo sem o Natal...
O mês de dezembro sem presentes, sem enfeites, sem jantares em família...
Sem O aniversário e sem o antes e o depois de Cristo.
Não haveria Páscoa, pois o Messias não ressuscitaria.
Então o ser humano estaria perdido: sem redenção e sem o perdão do Salvador.
Que mundo seria esse meu Deus!!
Os pequeninos ainda seriam desprezados.
Pais contra filhos e filhos contra pais.
As pessoas estariam mentindo, roubando, matando...
Então...
O Natal tem que chegar ainda em muitos lugares.
“Mas, quando chegou o tempo certo, Deus enviou o seu próprio Filho, que veio como filho de mãe humana e viveu debaixo da lei.” Gálatas 4:4.
O Noel tem que dar lugar a Jesus. Sai velhinho vem menino.
Morre velha natureza vem homem novo.
Que venha o Natal. Nasce menino Deus!
Vem presente redentor!
Vem iluminar, enfeitar, ceiar e morar bem dentro dos nossos corações.
Não quero nem pensar no mundo sem o natal.

Por: Alexandra Guerra.



domingo, 23 de novembro de 2014

Escola de Pais> Dicas de como educar nos dias atuais sem perder os valores e virtudes.

Foi mesmo um bate papo comigo, pois os pais e educadores se envolveram e participaram brilhantemente! Com descontração conversamos sobre como educar em nossos dias sem perder os valores e virtudes!


Escola de Pais realizada durante a Mostra Literária da Escola: CEMEI " Ilcéia Ferandes B. Ávila". 
Em Guarapari - ES.
Agradeço a toda equipe da escola e aos pais pelo carinho e receptividade! 

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Museu da Família - narrado. Do livro: "Ciclos de vida ou de morte, em qual deles sua família está?" Alexandra Guerra.



A viagem virtual no futuro para visitar o "Museu da família" nos sensibiliza quanto a possíveis consequências da omissão no lar.
Em um futuro não muito distante as famílias não mais existem e são objetos de museu. 
O "Museu da família" é uma invenção criativa com imagens e metáforas fortes remetendo a vida de todos os dias, provendo um novo olhar, cheio de energia sobre a questão da omissão dos pais na criação de seus filhos.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Pastor da alegria...

"Ah!", retrucarão os professores, "a felicidade não é a disciplina que ensino. Ensino ciências, ensino literatura, ensino matemática…" Mas será que vocês não percebem que essas coisas que se chamam "disciplina", e que vocês ensinam não é um deleite para a alma? Se não fosse, vocês não deveriam ensinar. E se é, então é preciso que aqueles que recebem, os seus alunos, sintam prazer igual ao que vocês sentem. Se isso não acontecer, vocês terão fracassado, na sua missão, como a cozinheira que queria oferecer prazer, mas a comida saiu salgada e queimada.
O mestre nasce da exuberância da felicidade. E, por isso mesmo, quando perguntado sobre a sua profissão, os professores deveriam ter coragem para dar a absurda resposta: "Sou um pastor da alegria…" Mas, é claro, somente os seus alunos poderão atestar da verdade da sua declaração…
(Ruben Alves)
file:///C:/Documents%20and%20Settings/alexandra.guerra.GUARAPARI/My%20Documents/Downloads/6994779-Rubem-Alves-A-Alegria-de-Ensinar.pdf

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Mensagem para "Dia do Professor"


Ser mestre é encantar, surpreender, transformar. É ensinar com autoridade e envolvimento. Como fez o Mestre Jesus. O ensino de Jesus era a encarnação de Pv 15.2 pois, “suas palavras sábias tornavam o ensino atraente.” Jesus ensinava envolvendo, levando as pessoas a experimentarem as verdades que apresentava. O Mestre ensinava encantando e com autoridade (Mc 1.21, 22); pois sempre fazia o que agrada ao Pai e falava exatamente o que o Pai lhe ensinou (Jo 8,28,29). O mestre atraía as multidões, “ninguém jamais falou como aquele homem” (Jo 7.46). Jesus deixava a multidão maravilhada com seu ensino (Mc 11.18b). A grande multidão o ouvia com prazer e admiração (Mc 12.37b; 6.2). Mas, como ensinar assim hoje?
É preciso tornar o ensino mais atraente e dinâmico com ênfase em transformação de vida. Mas só evolui quem quer: ninguém pode ser forçado a melhorar, a adotar novas posturas, a servir de modo diferente, a buscar sua plena realização no desempenhar seus dons e funções. Quem se fechar numa redoma, seguirá pela vida afora com as mesmas imperfeições e erros de sempre. O segredo é aprender sempre. Aprender a ensinar de maneira dinâmica e viva. Métodos de ensino que aliados ao conhecimento e a vivência produzirão muitos frutos. Os educandos serão transformados através do ensino de quem acredita no potencial de crescimento do ser humano! E será privilegiado quem tem um forte amor ao ensino.
Agarre-se a todas as oportunidades de ser um educador melhor.  Busque pelo conhecimento! Aprenda para ensinar como Jesus de maneira simples e atraente. Encante, surpreenda, transforme! Lembra-se? Só evolui quem quer: você quer ser professor ou mestre?


Alexandra Guerra. /alexaguerra.blogspot.com.br/

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Infância, o Melhor Tempo para Semear. Alexandra Guerra. Editora Betânia.

São tantos testemunhos e retornos carinhosos das pessoas!!
Isto faz tudo valer a pena!


Depoimentos como este do Mauro faz tudo valer a pena: 
-"O livro Infância, o Melhor Tempo para Semear - é simplesmente maravilhoso. Parabéns pelo talento, pelo assunto, pela forma agradável de expor o assunto. Começo ler e não quero parar. Com certeza, depois do curso, vou ler todinho de novo com mais calma para “mastigar” melhor o seu conteúdo. Vejo na aquisição deste livro um grande presente que Deus me deu e espero poder fazer bom proveito dele tanto para mim quanto para as pessoas com quem vivo e convivo. E espero poder continuar o curso até o fim."
 (Mauro - cursista do EaD Pais & Educadores)

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Agradeço a forma respeitosa e carinhosa com que cada um tem participado neste blog, que completa agora 209.471 visualizações!

"Não há no mundo exagero mais belo que a gratidão".


Mil gratidões! 
Sei que essa bondade se repetirá se confirmando sempre em atos de solidariedade. Pois, “Quem você é faz toda a diferença”
Vamos em frente! Juntos pela educação, por nossas crianças e suas famílias! 
 Alexandra Guerra. 

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Com o programa "Escola de Pais" a cada dia aumentamos a grande roda de proteção em prol de nossas crianças e jovens. Junte-se a nós! "Alexandra Guerra" ;)

A SEMED - Secretaria Municipal da Educação-  atendeu ao chamado de mais escolas comprometidas em  preparar e amparar pais e mães oferecendo serviços  de apoio e orientação a estes, para que de forma articulada assegurem a inclusão escolar e uma rede de proteção à infância. Veja as fotos de mais "Escolas de Pais" realizadas neste trimestre:


EMEF "Jorge Boueri Sobrinho" : 





CEMEI "Maria Ignês Aleixo Pina"








EMEF "Rosa Somões de Almeida":




Cada encontro com os pais tem um saber e um sabor diferentes! Quanta gente sabida e com vontade de aprender temos encontrado, o que torna  as reuniões prazerosas e produtivas. O carinho e a eficiência das escolas semeiam conhecimento e esperança para as famílias de Guarapari.

SEMED - Secretaria Municipal da Educação. http://www.guarapari.es.gov.br
Informações com: "Alexandra Guerra" - E-mail: formacao.semed@hotmail.com

terça-feira, 9 de setembro de 2014

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

II Fórum Municipal do Ensino Fundamental - SEMED. Mais uma missão cumprida!

A tirinha abaixo aproxima-se ou distancia-se das propostas pedagógicas para a sociedade do conhecimento? R: _______________________
Descreva como esta situação pode ser invertida:



Confira no site da Prefeitura de Guarapari:




domingo, 24 de agosto de 2014

Seminário de "Alexandra Guerra" no Treinamento para Líderes realizado pelo Universo Teológico, em Vitória, ES.



Na sua oficina "Ensino Eficaz para Transformar Vidas!" Alexandra Guerra levou os participantes a aprender fazendo, interagindo, para vivenciarem o ensino. 
Realizado por: http://www.universoteologico.com.br/
Fotos por: Rodolfo Bahiana. 


















Se antigamente uma boa aula era sinônimo de silêncio absoluto na classe, onde só o professor podia falar e se locomover, hoje entendemos que boa é   aula que possibilita a interação do aluno , levando-o a  participar, se envolver e  vivenciar o ensino. Aquilo que fazemos e/ou provamos é absorvido com muito mais facilidade do que aquilo que vemos e  ouvimos. No entanto, para que  os métodos e recursos de ensino sejam realmente envolventes, para que todo o esforço do professor tenha efeito, para que o ensino seja eficaz para transformar vidas é preciso ter autoridade para ensinar, é imprescindível viver aquilo que se ensina!

terça-feira, 12 de agosto de 2014

"Alexandra Guerra" ficará por conta do tema: Pensando as práticas pedagógicas na perspectivas da sociedade do conhecimento

 II Fórum Municipal do Ensino Fundamental I. 
Realizado pela SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO de Guarapari /ES.
Tema geral: Perspectivas pedagógicas na sociedade do conhecimento: Pressupostos e desafios.
Dia 25 de agosto. Na Faculdade Pitágoras. 

Infromações:  http://www.guarapari.es.gov.br/v3/index.php/noticias-semed/2101-ii-forum-do-ensino-fundamental-i-4o-e-5o-anos.html

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Cinco dicas para ser mais presente na vida dos filhos.

 In: educarparacrescer.abril.com.br




sábado, 2 de agosto de 2014

Reflexão, não só para o DIA DOS PAIS!

Pai, quem pode suprir sua falta?

Uma adolescente, de uma escola que trabalhei, teve que ser levada as pressas para o hospital passando mal, pois havia tomado vários comprimidos, de uma só vez. A boca desta jovem tremia. Seus braços frios estavam cruzados. Havia lágrimas em seu rosto. Depois suas colegas de sala disseram que ela queria chamar a atenção dos pais, pois estavam tendo problemas em casa e seu pai não acreditava nela. Perguntei se já conversaram - pai e filha - ela respondeu que não adianta, pois não tem diálogo com o seu pai. Aquele ato inconsequente e desesperado me pareceu uma tentativa de provar aos seus pais que sua existência valia a pena.
É comum ver filhos que cresceram sem o pai, um dia resolverem procurá-lo. Outro dia mesmo uma mãe me contou que seu filho adolescente quis ir atrás do pai. O coração dela, naquele momento, estava escorregadio e trêmulo. Mesmo tendo um padrasto e sabendo que o pai biológico não se importava com ele, lá se foi o garoto atrás do fulano que o gerou. Encontrou-se com ele e ficou mais frustrado e decepcionado ao ter de lidar com o descaso do tal "pai". Soltou-lhe um último adeus encharcado, fez meia volta e saiu. Não consigo lhe explicar a intensidade da decepção deste rapaz. São encontros dolorosos, muitas vezes traumáticos, mas às vezes necessários.
Todos nós conhecemos pessoas que foram criadas sem o pai. A maneira de expressar a dor é diferente, mas o sofrimento é o mesmo de sempre: a dor de não ter um pai presente. Já vi crianças pequenas chorando ao verem seu pai, que há muito tempo não viam. Jovens revoltados, adultos procurando uma maneira de lidar com esta ausência.  E se você não consegue imaginar como é a dor desta falta, pense em um vazio escuro. Pense em cacos de desespero. Pense em cortinas de chuva fechadas ao seu redor.
Pai não machuque com sua ausência!  Ninguém pode suprir sua falta. A mãe não supre a falta do pai na vida do filho, por mais esforços que essa possa fazer.
"_Eu criei meu filho sozinha, fui mãe e pai dele." Já ouvimos isso várias vezes. Mas será que isso é possível? Fiquei impactada com o que uma amiga me disse a respeito disso. Sendo ela mãe de dois rapazes, desabafou que o papel do pai fica vazio no lar, pois não há como substituí-lo, seja com tios, avôs ou mesmo uma mãe dedicada que tenta se desdobrar. O que esta sábia mãe faz então, é deixar que seu filho conviva com outras famílias onde o pai é presente, para que assim o rapaz tenha modelos e referências de um pai.
Todo ser humano precisa de um pai e uma mãe. É muito grave quando nos acomodamos com uma situação ao ponto de aceitarmos ela como algo normal socialmente. Não quero dizer com isso que os filhos devem sofrer com esta questão, a pesar de que, esse sofrimento é inevitável. Mas é necessário que fique bem claro que o lugar de um pai ausente fica vazio na vida da pessoa. É preciso aceitar que existe o vazio, a dor, a falta, para então ser aliviado e curado. Um vazio preenchido com O amor  se torna em contentamento. Somente O amor pode ser o que precisamos - a droga não pode, nem o álcool nem o trabalho excessivo, ou seja, lá o que for que estivermos tentando usar para calar esse eco.
Não permita que seus filhos se desfaçam em pedaços bem na sua frente. Segure essas palavras feito nuvens e as torça feito chuva, para que tragam irrigação e vida à sua família. Vire esta página da sua vida em direção ao amanhecer irradiando luz. Preencha a vida dos filhos com a profundidade do amor e proteção que somente um pai pode oferecer, pois foi planejado pelo criador para isso. Por isso, pai, assuma seu papel, pois, ninguém pode suprir sua falta.

Alexandra Guerra.
alexaguerra.blogspot.com


quarta-feira, 23 de julho de 2014

Metodologia ou tecnologia

A mudança mais significativa na prática do professor é acompanhar os desafios educacionais que vem se desenhando tão rapidamente nesta nova era digital. O mundo mudou e nosso aluno também. As novas tecnologias alteraram as formas de pensamento e de aprendizagem. Se a mentalidade não for mudada de nada adianta materiais e tecnologias modernas: — em
 https://www.youtube.com/watch?v=xLRt0mvvpBk





segunda-feira, 14 de julho de 2014

Educar é...

Educar é gerar.
Buscar.
Cultivar.
Abrir portas.
Construir pontes.
Sonhar.

É Metamorfose.

Educar às vezes é sofrer.
Outras vezes é sorrir.
Educar é inevitável!
Continue educando.



[alexaguerra.blogspot.]

domingo, 13 de julho de 2014

Resultado da promoção de lançamento do DVD: "A Disciplina na Formação da Criança"!!!


Pesquisa Google

Google