segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Por que nem todos professores se tornam mestres?

Ser mestre é encantar, surpreender, transformar. É ensinar com autoridade e envolvimento. Como fez o Mestre Jesus. O ensino de Jesus era a encarnação de Pv 15.2 pois, “suas palavras sábias tornavam o ensino atraente.” Jesus ensinava envolvendo, levando as pessoas a experimentarem as verdades que apresentava. (Lucas 9.10-17; 10.1-12, 28,36,37; Mt 14.22-36). O Mestre ensinava encantando e com autoridade (Mc 1.21, 22); pois sempre fazia o que agrada ao Pai e falava exatamente o que o Pai lhe ensinou (Jo 8,28,29). O mestre atraía as multidões, “ninguém jamais falou como aquele homem” (Jo 7.46). Jesus deixava a multidão maravilhada com seu ensino (Mc 11.18b). A grande multidão o ouvia com prazer e admiração (Mc 12.37b; 6.2). Mas, como ensinar assim hoje?
É preciso tornar o ensino mais atraente e dinâmico com ênfase em transformação de vida. Mas só evolui quem quer: ninguém pode ser forçado a melhorar, a adotar novas posturas, a servir de modo diferente, a buscar sua plena realização no desempenhar seus dons e funções. Quem se fechar numa redoma, seguirá pela vida afora com as mesmas imperfeições e erros de sempre.
Gardner* – conceituado Psicólogo e Professor diz: “ Os mestres também têm muito a aprender. Quem se imagina pronto limita seus passos e se condena ao envelhecimento. O trabalho deve ser um aprendizado constante. Por meio dele nos transformamos, desenvolvemos habilidades. A formação não termina com um diploma na mão. Nem dois, nem três. Não se pode deixar de ler, frequentar seminários, fazer cursos, refletir diariamente sobre o trabalho. Porque é preciso disseminar a importância do aprender. Aprimorar-se mais e mais a cada dia. Com professor, quanto mais você abrir sua mente, mais vai aprender a ensinar aos outros a importância de aprender.”
Tenho colhido depoimentos de alunos que ilustram bem isto, em um deles, no curso ministrado em Belo Horizonte, a professora declarou sua mudança de mentalidade e visão. Usava seu material didático sem dar valor ao seu conteúdo, pois ela não estava preparada para usá-la. Após o curso passou a ver seu material de forma diferente: “agora vejo quanta riqueza há nesta revista! Pude aprender muito com o curso, vou fazer a diferença.” Outra disse: “Eu sabia que o ensino era importante mas não sabia que dependia de mim, colocava toda responsabilidade na liderança em geral. Hoje eu sei que preciso me empenhar mais para ajudar nas mudanças que se fazem necessárias.”
Os educandos precisam ser transformados através de nosso ensino. A vivência educacional que visa transformação de mente, ensina de maneira envolvente e dinâmica; motiva à busca contínua de conhecimento. Formação constante é o maior desafio do educador de hoje!
O segredo é aprender sempre. Aprender a ensinar de maneira dinâmica e viva. Métodos de ensino que aliados ao conhecimento e a vivência produzirão muitos frutos.
Administrar a formação contínua é uma competência indispensável ao desenvolvimento. Investir na capacitação. Acreditar no potencial de crescimento do ser humano através da busca de conhecimentos e do treinamento adequado, e temos um privilégio maior: um forte amor ao ensino.
Agarre-se a todas as oportunidades de ser um educador melhor. Aprenda para ensinar como Jesus de maneira simples e atraente. Encante, surpreenda, transforme! Lembra-se? Só evolui quem quer: você quer ser professor ou mestre?

*Howard Gardner – Psicólogo e professor da Universidade de Harvard, autor do livro Inteligências Múltiplas.

Alexandra Guerra Castanheira. E-mail:
alexaguerra76@hotmail.com alexaguerra.blogspot.com
Postar um comentário

Pesquisa Google

Google