segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Pais desconhecem sites acessados pelos filhos

Pesquisa afirma que 63% dos jovens sabem como esconder segredos virtuais dos adultos.
Estudo divulgado recentemente pela empresa de segurança McAfee mostra que muitos pais se iludem em relação ao que os filhos fazem na web. Cerca de 72% das mães, por exemplo, mantêm apenas um acordo verbal com os adolescentes, ou seja, conversam sobre o que é permitido e o que é proibido na internet. Além disso, 48% admitem que nem sempre sabem o que os garotos e garotas estão fazendo. Por outro lado, grande parte dos jovens (63%) diz conhecer meios para esconder segredos virtuais dos adultos. Do total pesquisado, cerca de 43% dos adolescentes fecham ou minimizam o navegador ao ouvir seus pais se aproximando, 32% limpam o histórico quando terminam de usar o computador, 16% criam sem o conhecimento dos responsáveis endereços de e-mails ou perfis em sites de relacionamento e 11% desbloqueiam ou desativam controles de filtragem.
Iniciativas - A Polícia Federal (PF) e a ONG SaferNet lançaram na semana passada uma central unificada de denúncias de crimes virtuais contra direitos humanos. Qualquer pessoa, em qualquer parte do País, pode ligar para o Disque 100, número de denúncia da Secretaria Especial dos Direitos Humanos do Governo Federal, para fazer queixas e alertar sobre delitos no mundo virtual, principalmente os vinculados a crimes sexuais. A PF tem acesso imediato às informações. Algumas empresas de telefonia celular como a TIM, a Oi e a Brasil Telecom assinaram na semana passada durante a CPI da Pedofilia um termo de cooperação para combater e prevenir crimes contra crianças e adolescentes pela internet.
Postar um comentário

Pesquisa Google

Google