quinta-feira, 16 de junho de 2016

A Educação Pública que queremos...construímos com paixão e com nossas mãos dadas.

Dizem que diante das crises ou do poder é que conhecemos realmente as pessoas. Então é chegada a nossa hora! Nosso país está em crise política e social e nós temos um certo poder em nossas mãos na área da educação. Pouco? Sim! Mas nos foi concedido! Desta forma, torna-se ainda mais importante termos o discernimento e a sensibilidade em interpretar e filtrar as “informações” que chegam até nós, e cuidar para que não minem nossas esperanças e forças! Precisamos mais que nunca acreditar e agir em prol de uma educação cada vez melhor, que é o que nos move. O que será do filho se seus pais desistirem dele? O que serão dos alunos se a professora desanimar e não se dedicar com o seu melhor? O que será das escolas se os diretores e pedagogos perderem a confiança, a ética e a garra? O que serão de nossas famílias, nossos alunos, nossos professores, nossas escolas, da educação de nosso município; se nós, os “técnicos” das Secretarias Municipais de Educação e nossos dirigentes perderem a fé, a confiança e a eficiência?! Não seria o caos? Então seja forte e corajoso! Nós somos parte de uma mudança maior. E para fazer diferença é preciso ter paixão. A nossa é a Educação. Sabemos que não somos perfeitos e enfrentamos grandes desafios ao nosso redor. Portanto, nos esforçamos para fazer a nossa parte em cuidar com esmero do trabalho que foi confiado a cada um de nós, nesta rede de transformação pessoal e social que é a educação; e que só é possível construir com paixão e com nossas mãos dadas.

(Alexandra Guerra - Servidora da Educação Pública.)

Postar um comentário

Pesquisa Google

Google