quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Chegaram as tão esperadas pérolas anuais!!! DIVIRTAM-SE.

MAIS PÉROLAS DO ÚLTIMO ENEM - EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO
'O sero mano tem umamissão... ' 
(A minha, por exemplo, é ter que ler isso!)
 

'O Euninho já provocou secas e enchentes calamitosas. .'
 
(Levei uns minutos para identificar o El Niño...) 


'O problema ainda é maior se tratando da camada Diozanio!'
 
(Eu não sabia que a camada tinha esse nome bonito)
 

'A situação tende a piorar: o madereiros da Amazônia destroem a Mata Atlântica da região.'
 
(E além de tudo, viajam pra caramba, hein?)
 

Não preserve apenas o meio ambiente e sim todo ele.'
 
(Faz sentido)
 

'O grande problema do Rio Amazonas é a pesca dos peixes'
 
(Achei que fosse a pesca dos pássaros.)
 

'É um problema de muita gravidez.'
 
(Com certeza...se seu pai usasse camisinha, não leríamos isso!)
 

'A AIDS é transmitida pelo mosquito AIDES EGIPSIO.'
 
(Sem comentário)
 

'Já está muito de difíciu de achar os pandas na Amazônia'
 
(Que pena. Também ursos e elefantes sumiram de lá)
 

'A natureza brasileira tem 500 anos e já esta quase se acabando'
 
(Foi trazida nas caravelas, certo ?)
 

'O cerumano no mesmo tempo que constrói, também destroi, pois nos temos que nos unir para realizarmos parcerias juntos.'
 
(Não conte comigo)
 

'Na verdade, nem todo desmatamento é tão ruim. Por exemplo, o do Aeds Egipte seria um bom beneficácio
para o Brasil' 
(Vamos trocar as fumaças pelas moto-serras)
 

.... menos desmatamentos, mais florestas arborizadas. '
 
(Concordo! De florestas não arborizadas, basta o Saara!)
 


'Isso tudo é devido ao raios ultra-violentos que recebemos todo dia.' 

(Meu Deus...... Haja pára-raio!)
 

'Tudo isso colaborou com a estinção do micro-leão dourado.'
 
(Quem teria sido o fabricante? Compaq ? Apple? IBM?)
 

'Imaginem a bandeira do Brasil. O azul representa o céu , o verde representa as matas, e o amarelo o ouro. O ouro já foi roubado e as matas estão quase se indo. No dia em que roubarem nosso céu, ficaremos sem bandeira..'
 
(Caraca! Ainda bem que temos aquela faixinha onde está escrito 'Ordem e Progresso' para amarrar na testa..)
 

'.... são formados pelas bacias esferográficas. '

(Imaginem as bacias da BIC.)


'Eu concordo em gênero e número igual.'
 
(Eu discordo!)
 

'Precisa-se começar uma reciclagem mental dos humanos, fazer uma verdadeira lavagem celebral em relação ao desmatamento, poluição e depredação de si próprio...'
 
(Que droga é essa?)
 

'O serigueiro tira borracha das árvores, mas não nunca derrubam as seringas.
 
(Esse deve ter tomado uma na veia
) 

'Vamos deixar de sermos egoistas e pensarmos um pouco mais em nos mesmos.' 
(Que maravilha!)
'As chuvas foram fortes, mas não tivemos danos morais' 
((Palavra de algum vereador de Astorga = município do Paraná = 
 (Quem seria processado? São Pedro?


sexta-feira, 22 de outubro de 2010

CNJ lança cartilha contra o bullying O Conselho Nacional de Justiça lançou hoje uma cartilha para combater o bullying nas escolas.

Clique aqui e faça o download da cartilha.

Ministério Público de SC cria campanha contra o bullying


Trabalho é feito com estudantes, pais e escolas.
Estado tem lei que barra a prática.

Do G1, com informações do Jornal Hoje
O Ministério Público Estadual de Santa Catarina começou uma campanha no estado para frear o comportamento agressivo nas escolas. Pesquisas mostram que metade dos alunos já foi vítima de bullying.
A campanha se chama “Bullying, isso não é brincadeira”. São orientações gerais para pais, alunos e professores. Em Santa Catarina, já existe uma lei para barrar o bullying entre os estudantes. Só que as autoridades acham que só a lei não basta. Por isso, todas as escolas do estado começaram a fazer um trabalho de conscientização de alunos e pais.
“A intolerância, o desrespeito às diferenças, ela é a base do bullying. Ela é justamente você não saber conviver com as diferenças, desrespeitando o fato de que todos nós temos os mesmos direitos em que pese somos diferentes”, disse a promotora Priscila Linhares.
O caso de um estudante mostra que as brincadeiras podem se transformar em perseguição. “Eles me chamavam de estranho, porque eu era do Rio de Janeiro e não falo muito. Me chamavam de olho gordo. Me batiam de vez em quando. A gente se sentia humilhado”, afirmou Édson Jottens, de 14 anos.
Apelidar é apenas uma das formas de praticar bullying. Ele se manifesta de diversas outras maneiras. Para o agressor pode parecer uma brincadeira, mas para a vítima é algo torturante.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Criar um filho e vê-lo bater asas e voar é uma montanha-russa emocional!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Sermão da Montanha - versão para professores

Texto de abertura do Programa Rádio Vivo — Rádio Itatiaia, Belo Horizonte — de 15/10/2009, texto do professor Eduardo Machado.


Sermão da Montanha - versão para professores

Naquele tempo, Jesus subiu a um monte seguido pela multidão e, sentado sobre uma grande pedra, deixou que os seus discípulos e seguidores se aproximassem. Ele os preparava para serem os educadores capazes de transmitir a lição da Boa Nova a todos os homens. 


Tomando a palavra, disse-lhes:- “Em verdade, em verdade vos digo: Felizes os pobres, porque deles é o reino dos céus. Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Felizes os misericordiosos, porque eles...” 

Pedro o interrompeu: - Mestre, vamos ter que saber isso de cor?

André disse: - É pra copiar no caderno?
Filipe lamentou-se: - Esqueci meu papiro!
Bartolomeu quis saber :- Vai cair na prova?
João levantou a mão: - Posso ir ao banheiro?
Judas Iscariotes resmungou: - O que é que a gente vai ganhar com isso?
Judas Tadeu defendeu-se: - Foi o outro Judas que perguntou!
Tomé questionou: - Tem uma fórmula pra provar que isso tá certo?
Tiago Maior indagou: - Vai valer nota?
Tiago Menor reclamou:- Não ouvi nada, com esse grandão na minha frente.
Simão Zelote gritou, nervoso:- Mas porque é que não dá logo a resposta e pronto!?
Mateus queixou-se: - Eu não entendi nada, ninguém entendeu nada!
Um dos fariseus, que nunca tinha estado diante de uma multidão nem ensinado nada a ninguém, tomou a palavra e dirigiu-se a Jesus, dizendo: - Isso que o senhor está fazendo é uma aula? Onde está o seu plano de curso e a avaliação diagnóstica? Quais são os objetivos gerais e específicos? Quais são as suas estratégias para recuperação dos conhecimentos prévios?
Caifás emendou: - Fez uma programação que inclua os temas transversais e atividades integradoras com outras disciplinas? E os espaços para incluir os parâmetros curriculares gerais? Elaborou os conteúdos conceituais, processuais e atitudinais?
Pilatos, sentado lá no fundão, disse a Jesus: - Quero ver as avaliações da primeira, segunda e terceira etapas e reservo-me o direito de, ao final, aumentar as notas dos seus discípulos para que se cumpram as promessas do Imperador de um ensino de qualidade. Nem pensar em números e estatísticas que coloquem em dúvida a eficácia do nosso projeto.- E vê lá se não vai reprovar alguém! Lembre-se que você ainda não é professor titular...
Jesus deu um suspiro profundo, pensou em ir à sinagoga e pedir aposentadoria proporcional aos trinta e três anos. Mas, tendo em vista o fator previdenciário e a regra dos 95, desistiu.
Pensou em pegar um empréstimo consignado com Zaqueu, voltar pra Nazaré e montar uma padaria...
Mas olhou de novo a multidão. Eram como ovelhas sem pastor... Seu coração de educador se enterneceu e Ele continuou: -“Felizes vocês, se forem desrespeitados e perseguidos, se disserem mentiras contra vocês por causa da Educação. Fiquem alegres e contentes, porque será grande a recompensa no céu. Do mesmo modo perseguiram outros educadores que vieram antes de vocês”.

Tomé, sempre resmungão, reclamou: - Mas só no céu, Senhor?
- Tem razão, Tomé - disse Jesus - há quem queira transformar minhas palavras em conformismo e alienação... Eu lhes digo, NÃO!  Não se acomodem. Não fiquem esperando, de braços cruzados, uma recompensa do além. É preciso construir o paraíso aqui e agora, para merecer o que vem depois...
E Jesus concluiu: - Vocês, meus queridos educadores, são o sal da terra e a luz do mundo...




quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Parabéns educadores!!

Educar é... 

Educar é gerar.
Buscar.
Cultivar.
Abrir portas.
Construir pontes.
Sonhar.

É Metamorfose.

Educar às vezes é sofrer.
Outras vezes é sorrir.
Educar é inevitável!
Continue educando.


[alexaguerra.blogspot.]

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Estou semeando as sementes da minha mais alta esperança no solo fecundo da infância. Meu sonho é que tudo o que eu semear aqui contribua para seu jardim.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Um novo educador.

As crianças que nasceram no século XXI precisam de um novo educador. Elas formaram conexões no cérebro que outras gerações não possuíram, por não terem recebido os estímulos necessários para isso. Assisti a um documentário chamado “Mentes brilhantes”, onde os cientistas mostraram que existem conexões em nosso cérebro que se não estimuladas, elas literalmente morrem. Os estímulos variam desde jogos até tocar instrumentos musicais. A geração do século XXI tem sido mais estimulada e recebido muito mais informação do que qualquer outra que já existiu. A mídia eletrônica e a internet inauguraram um novo mundo. Nós humanos, mexemos muito com o mundo e com as pessoas, por isso as crianças mudaram tanto: para se adaptar ao mundo no qual nasceram. Mudança - é uma palavra chave hoje em dia. Tudo está passando e se transformando, e rápido! As crianças de hoje são muito diferentes, aos quatro anos já querem saber como os bebes são feitos e como nascem. Uma garota de oito anos me disse que sonhou que estava transando com seu colega. Aos dez anos as meninas estão menstruando, e aos 15 já tem filhos! A mudança já alterou até o funcionamento do corpo. Os pais também não são mais os mesmos. Eles já estão terceirizando a criação dos seus filhos e entregando-os corpo, alma e espírito para a tv, os jogos eletrônicos, a internet, as escolas e para as babás ou tias. Essas e outras mudanças vieram para ficar, temos que saber lidar com elas sem trair nossos princípios e valores. A resistência às mudanças só trazem mais sofrimentos. E abrir mão das virtudes e valores só traz mais problemas. Parece que estamos mesmo em uma encruzilhada. Então qual direção tomar?
O desafio é olhar para esta nova geração com esperança. Nem pessimistas, nem otimistas, mas sim realistas esperançosos.
Quando uma criança nasce ela tem que pegar o “bonde andando”; o bonde é a vida, o mundo, são séculos e séculos de conhecimentos e de história. (Aliás, essa geração de crianças nem deve saber o que é um bonde! Isso já é uma figura ultrapassada).  Bem, temos que ensinar o bonde em qual caminho deve andar, para não se desviar dele. Creio mesmo que esta é a nossa missão como pais e educadores. Mas como alcançar o coração desta nova geração? O que deve ser mantido e o que deve se adaptar a tantas mudanças?
      A grande questão é: como se adaptar as mudanças contínuas desta época sem ferir os princípios e virtudes? No caso da educação nosso desafio atual é recuperar o equilíbrio entre: limite e liberdade. Deixe-me atualizar minha metáfora, ao invés de bonde usarei o rio. Para o rio correr para o mar ele precisa seguir seu curso, um caminho delimitado, ou então ele deixa de ser rio, pode virar lago, poça d’água ou até secar. Pode se desviar, apodrecer e morrer. O limite do rio o mantém no seu propósito, desaguar no mar. O limite o conduz para vida! “Pois o mandamento é lâmpada, a instrução é luz, e as advertências da disciplina são o caminho que conduz á vida.” Pr 6.23. O limite deve ser mantido, pois ele assegura a vida.
            Educar as crianças estabelecendo limites é um principio de vida que não deve mudar. O que muda é a forma como fazemos isso, que pode ser amorosa e sábia ou destrutiva e repressiva. O desafio do educador do século XXI é encontrar o caminho do meio, aprender com o passado, analisar o novo homem, se segurar nas virtudes e viver com equilíbrio. Este novo educador está em formação e está aprendendo a tratar a vida de outra forma. “A vida não é um ensaio, ainda que tratemos muitas coisas; não é um conto, ainda que inventemos muitas coisas; não é um poema, ainda que sonhemos muitas coisas. O ensaio do conto do poema da vida é  um movimento perpetuo; isso sim, um movimento perpetuo.”  (Augusto Monterroso – escritor guatemalo). Movimente-se dentro de princípios que não mudam. Para saber quais são eles, leia e estude a Bíblia.

Alexandra Guerra.
alexaguerra.blogspot.com
  

Pesquisa Google

Google