quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Perguntas e Respostas

Pergunta:

^^Alexandra,

Tenho um filho de 1 ano e 6 meses. Ele muitas vezes não me ouve... desobedesce qd digo pra não fazer algo. VC acha que nessa idade já devo corrigi-lo com vara? Com o meu marido, ele atende de primeira, mas comigo preciso falar muitas vezes pra ele atender...

Mais uma vez, muito obrigada. E que Deus continue a usando para nos orientarmos como pais, nessa missão que só daremos conta com a orientação do Espirito Santo.

Diana.

Resposta:

Ola Diana!

As crianças desde bem cedo nos testam e sabem até aonde podem ir conosco. Uma prova disto é que seu filho de 1 ano e 6 meses obedece ao seu marido da primeira vez, e a você não, como você disse. Se sua criança já pode entender isso, porque não poderia ser corrigida como a Bíblia orienta? “A vara da correção dá sabedoria, mas a criança entregue a si mesma envergonha a sua mãe.” Pv 29.15. Mas atenção! Não podemos usar a correção com a vara de qualquer jeito, ou estaremos trazendo mais problemas para a criança. Há uma forma correta de disciplinar o filho com o uso da vara, e existem outros métodos a serem usados antes disso. A vara deve ser o ultimo método de correção a ser empregado, mas não deve ser abandonado pelos pais como nos orienta a Palavra de Deus : “O que retém a vara aborrece (detesta) a seu filho, mas o que o ama, cedo disciplina.” Pv 13:24. Em meu livro “Infância Melhor Tempo Para Semear você encontra com detalhes orientações sobre disciplina de crianças. Você também deve ler o livro: “Disciplina, um ato de amor” os dois são da Editora Betania.

Esse é um assunto importantíssimo e urgente pois, podemos evitar que a criança vá para o inferno, como diz em Pv 23:13-14: “Não retires a disciplina da criança, porque, se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá. Tu a fustigarás com a vara, e livrarás a sua alma do inferno.” Acima de tudo sempre demonstre seu amor! Deixe claro que independente do erro que a criança cometeu, você a ama, incondicionalmente.

Atenciosamente, Alexa Guerra.

Postar um comentário

Pesquisa Google

Google