quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

O olho que tudo vê.

O olho que tudo vê
Percebe sem medo de ver
Toda beleza que existe em você
Desde quando viu você nascer

O olho que tudo percebe
Vê tudo aquilo que você não quer contar
Sabe de tudo que você merece
Conhece a vontade de se matar

Os olhos que nada enxergam
Te Veem de formas diferentes
Te julgam mal achando que te superam
Percebem apenas suas lástimas decadentes

O olho que tudo sabe
Me emprestou um pouco de sua sabedoria
Me pediu para que eu não fale
Que eu posso ver toda essa maravilha

Espero que o olho supremo te mostre a verdade
Que tire de seus olhos toda a sua dor
Que as mentiras não sejam sua realidade
Para que você possa ver o meu amor

André Guerra.
http://the-bottom-of-the-grave.blogspot.com/
Postar um comentário

Pesquisa Google

Google