segunda-feira, 10 de maio de 2010

Quando li a reportagem “Excesso de proteção faz mal ao seu filho” publicada na Revista Veja no mês de abril, pareceu-me que se tratava de outro país, pois, este não é o retrato social que conheço como mãe e educadora! Infelizmente o que tenho vivenciado é o sofrimento de crianças que são tratadas com desrespeito, desamor ou descaso. É triste, mas eu queria por um breve instante crer que a maior parte dos pais  cuidam e protegem sua prole, como mostra a revista. Mas, eles estão em extinção no Brasil. Hoje mesmo fiquei sabendo de uma mãe que estava batendo no seu recém nascido para que ele parasse de chorar.  Para mim, muitas mães e pais deveriam ser estéreis, já que o seu amor  por sua própria espécie foi abortado.
Entendo os perigos do excesso de proteção, mas a meu ver não é este o risco que as crianças brasileiras estão correndo. 
Postar um comentário

Pesquisa Google

Google