sábado, 23 de fevereiro de 2008

Lançada campanha na Califórnia para que crianças sejam tiradas das escolas públicas

Pais e ex-professores de escolas públicas concordam que a educação escolar em casa e as escolas cristãs são a única solução para resgatar as crianças da doutrinação sexual
LOS ANGELES, EUA, fevereiro /Christian Newswire/ — Pais e ex-professores de escolas públicas apelaram na segunda aos pais californianos para que tirem seus filhos das escolas públicas a fim de protegê-los de novas leis de doutrinação sexual.
Numa conferência de imprensa em Los Angeles, a entidade Campanha pelas Crianças e Famílias (CCF) iniciou uma campanha na Califórnia para que os pais abandonem o sistema escolar governamental. Por causa de novas leis de doutrinação sexual (SB 777 e AB 394), a CCF lançou RescueYourChild.org, que mostra aos pais como fazer para educar os filhos em casa ou matriculá-los em escolas mantidas por igrejas cristãs.
A lei SB 777 na prática exige que os materiais institucionais de escolas públicas e atividades patrocinadas por escolas apresentem de modo favorável o travestismo, as operações de mudança de sexo, os "casamentos" homossexuais e todos os aspectos da homossexualidade e bissexualidade, inclusive a tão chamada "história gay". A lei AB 394 exige que as escolas públicas distribuam materiais polêmicos aos professores, estudantes e pais. Esses materiais promovem a transexualidade, a bissexualidade e a homossexualidade, sob o pretexto de treinamento "antidiscriminatório".
"Por que os pais estão preocupados? Como é que será a implementação dessas leis?" perguntou Randy Thomasson, presidente de Campanha pelas Crianças e Famílias, uma importante organização pró-família na Costa Oeste dos EUA, na conferência de imprensa em 11 de fevereiro. "Imagine um professor dizendo: 'Classe, para nossa aula sobre antipreconceito dos estudos sociais contemporâneos, temos um palestrante hoje. Ele contará seu testemunho impressionante de como ele cresceu como homem preso no corpo de uma mulher'. Esse é o tipo de educação de distorção sexual que os estudantes terão de agüentar, a menos que seus pais os resgatem do ambiente cada vez mais negativo das escolas públicas".
A veterana professora de escola pública Nadine Williams da cidade de Torrance disse que ela costumava apoiar as escolas públicas, mas que as leis de doutrinação sexual a motivaram a manter seus netos longe dessas escolas. Judy Ahrens, que já fez parte da diretoria de uma escola pública, era a favor da educação pública, mas com as leis SB 777 e AB 394 ela está rejeitando as escolas públicas em favor da inocência das crianças.
A mãe solteira Caron Strong de Los Angeles está preocupada com o modo como as novas leis de doutrinação sexual afetarão sua filha que está em escola pública. "Vou dar para minha filha educação escolar em casa", anunciou Strong na conferência de imprensa na segunda.
Campanha pelas Crianças e Famílias (CCF) é uma grande organização sem fins lucrativos e sem filiação partidária representando crianças e famílias. CCF defende o casamento, a família, os direitos dos pais, a santidade da vida humana, a liberdade religiosa, a liberdade financeira e a educação básica.
Postar um comentário

Pesquisa Google

Google