segunda-feira, 28 de julho de 2014

Para receber as mensagens curta esta página do face.
https://www.facebook.com/pages/Sementes-para-Pais-e-Educadores/140954662740625

Foto: Para continuar recebendo as mensagens curta esta página do face.
https://www.facebook.com/pages/Sementes-para-Pais-e-Educadores/140954662740625



quarta-feira, 23 de julho de 2014

Metodologia ou tecnologia

A mudança mais significativa na prática do professor é acompanhar os desafios educacionais que vem se desenhando tão rapidamente nesta nova era digital. O mundo mudou e nosso aluno também. As novas tecnologias alteraram as formas de pensamento e de aprendizagem. Se a mentalidade não for mudada de nada adianta materiais e tecnologias modernas: — em
 https://www.youtube.com/watch?v=xLRt0mvvpBk





segunda-feira, 14 de julho de 2014

Educar é...

Educar é gerar.
Buscar.
Cultivar.
Abrir portas.
Construir pontes.
Sonhar.

É Metamorfose.

Educar às vezes é sofrer.
Outras vezes é sorrir.
Educar é inevitável!
Continue educando.



[alexaguerra.blogspot.]

domingo, 13 de julho de 2014

Resultado da promoção de lançamento do DVD: "A Disciplina na Formação da Criança"!!!


segunda-feira, 7 de julho de 2014

Como proibir é mais fácil do que educar...

Sancionada lei que proíbe castigos físicos contra crianças:
Crianças e adolescentes passaram a ter, desde sexta-feira, dia 27, uma série de novos direitos garantidos com a publicação no Diário Oficial da União da Lei Nº 13.010/2014. O texto sancionado determina que as crianças sejam educadas sem o uso de castigos físicos ou "tratamento cruel ou degradante, como forma de correção, disciplina ou educação". O projeto ganhou o nome de "Lei Menino Bernardo" em homenagem ao garoto gaúcho Bernardo Boldrini, encontrado morto no mês de abril, em Frederico Westphalen (RS). O pai e a madrasta são os principais suspeitos. Além das punições já previstas pelo Código Penal, o projeto determina que os responsáveis pela criança ou adolescente que adotem condutas violentas sejam encaminhados para programas de proteção à família, tratamentos psicológicos ou psiquiátricos, e a cursos de orientação.
 (Hoje em Dia, p. 17 - 28-06/2014; O Tempo, p. 15 - 28/06/2014)

Pesquisa Google

Google