terça-feira, 31 de março de 2009

Livro ou DVD? Podem escolher!

Neste mês os ganhadores no sorteio foi o casal de pastores: Ismael e Cleire. Parabéns! Vocês podem escolher entre o livro ou o DVD com a palestra que inclui os slydes e vídeos do mesmo tema do livro: Ciclos, de vida ou de morte, em qual deles sua família está?
Me enviem um e-mail, com sua escolha e o endereço para a entrega. Um abraço, Alex@.

sábado, 28 de março de 2009

Porque ensinar às crianças sobre a Páscoa?

Ensine suas crianças sobre a festa da Páscoa, por que
a Bíblia diz em Ex 12.26 e 27:
"Quando os seus filhos perguntarem: 'O que quer dizer esta cerimônia?', vocês responderão; 'É o sacrifício da Páscoa em honra do Senhor Deus, pois no Egito Ele passou pelas casas dos israelitas e não parou. O SEnhor matou os egípcios, mas não matou as nossas famílias."



Depois leia com seus filhos todo o capítulo 12 de Êxodo.



quinta-feira, 26 de março de 2009

Dicas dos adolescentes a seus pais:

Perguntei aos adolescentes que conselhos eles dariam a seus pais para melhorar a família. Veja o que estes jovens da Escola Municipal Adão de Fátima, em Sabará, MG, falaram para nós, pais:
Mais atenção aos filhos.
Cuidado com o que fala.
Pensar antes de agir.
Dialogo e compreensão
Paciência
Carinho
Dedicação
Dizer: eu te amo.
Como você pode ver são coisas simples, mas essenciais para a família ser feliz!
E você, onde precisa melhorar? Para saber a verdade, faça como eu fiz, pergunte isso a seu próprio filho!

quarta-feira, 25 de março de 2009

Passagem para a liberdade!

A páscoa é a festa que comemora a libertação! A passagem de povo escravo para povo livre!

terça-feira, 24 de março de 2009

Pascoa - Você sabe o que esta festa signifca para os cristãos?

Ensine suas crianças sobre O sentido da Páscoa.
Todas as festas do povo de Israel eram também educativas. Elas lhes ofereciam o vislumbre de um Deus que operava milagres, dava-lhes plantações exuberantes, que os amava e perdoava. Muitas vezes essas celebrações deixavam na mente dos participantes uma impressão mais forte do que livros e aulas. E este deve ser nosso objetivo ao comemorarmos a Páscoa.
A grande importância histórica da festa da Páscoa se encontra no êxodo, no ato redentor de Deus, pelo qual Israel se tornou povo dele. Deus instruíra aos israelitas a que passassem sangue nos umbrais das portas para que não sofressem a praga da matança dos primogênitos (Êx 12:7). Além disso, Deus dera instruções detalhadas de como deveriam comemorar a Páscoa. E naquela noite, Deus passou pelo Egito matando todos os primogênitos do sexo masculino. Mas não houve morte nas casas cujas portas estavam marcadas com sangue. Então os israelitas passaram a comemorar esta festa, o principal marco de sua libertação e da proteção divina.
“Deus vai até as últimas consequências, ao se revelar aos homens, para que alguns se convertam e vivam eternamente. Logo mostra a podridão das coisas que mais estimamos, como no caso do idolatrado rio Nilo. Nenhum sentimentalismo falso pode fazer Deus reter sua mão, mas no decurso de sua intervenção na vida humana há frequentes possibilidades de arrependimento. Nota-se como cada uma das dez pragas era anunciada de antemão, posta em ação pela rebelião do homem, e retirada ao primeiro sinal da conversão do mesmo.” (B. Vida Nova)
A comemoração: O modo como essa festa era celebrada sofreu diversas modificações no decorrer dos anos. As instruções para a celebração da primeira páscoa, encontradas em Êxodo 12, constituem o plano básico original dado por Deus a eles.
A festa da Páscoa, alegre e solene ao mesmo tempo, era celebrada simultaneamente por todos; mas cada um em sua própria casa. Deviam matar um cordeiro, e assá-lo inteiro. Devia ser comido com pães asmos e alfaces bravas, Êx 12:8. O sangue derramado representava expiação, as alfaces bravas significavam a amargura do cativeiro, os pães asmos eram o emblema da pureza, Lv 2:11; 1Co 5:7,8 . Os israelitas defendidos pelo sangue que os fazia lembrar das aflições de que haviam sido libertados, e santificados para o serviço de Deus, passaram a ser o povo de Adonai em alegre e jubilosa comunhão com ele.
A ceia pascal devia ser tomada pelos membros de cada família. O chefe da casa recitava a história da redenção. As crianças deviam ser ensinadas sobre sua natureza e seu propósito, Êx 12:26,27; 13:8.
O cordeiro da Páscoa era o sacrifício aceitável, que Deus mesmo tinha instituído. Jesus é nossa Páscoa (1Co 5:7), é o cordeiro de Deus (Jo 1:29), O cordeiro tinha de ser sem defeito, (Êx 12:5) e Cristo cumpriu esta exigência(1 Pe 1:18,19). Tinha de ser separado para o sacrifício quatro dias antes do dia 14 (Êx 12:3) assim como Cristo entrou em Jerusalém no dia da separação do cordeiro, e morreu no mesmo dia do sacrifício. Precisava ser imolado pela congregação inteira, assim como Cristo foi sacrificado pelos líderes civis e religiosos de Israel e de Roma e pela vontade popular, em prol do mundo inteiro (Êx 12:6). Nenhum osso do cordeiro devia ser quebrado (Êx 12:46). Compare Jo 19:33 e 36. O sangue do cordeiro era símbolo do sangue do Cordeiro de Deus, e faz estar sobre o povo a proteção divina contra a escravidão do pecado e o castigo (Êx 12:13). Assim também, o sangue de Jesus nos liberta da escravidão do sistema e da punição eterna. Jesus não era vítima involuntária, tomada de surpresa pelas circunstâncias. Era um sacrifício deliberadamente oferecido.
“Foi na noite que procedeu a morte de Jesus, que Ele celebrou a última Ceia com os discípulos (Mt 26:17-29). Houve duas ceias: a Ceia Pascal e a Ceia do Senhor. Esta foi instituída no final daquela.
Durante 14 séculos a Páscoa viera apontando para a vinda do Cordeiro Pascal. Jesus comeu a Páscoa, celebrou a Ceia e depois foi morto como o cordeiro Pascal. Ele expirou na cruz no mesmo dia em que no Templo se imolavam os cordeiros pascais.
Assim como a Páscoa apontava para o livramento passado do Egito e para a vinda futura de Cristo, assim também a ceia aponta para Sua morte no passado, e para a Sua vinda futura em glória.

“Portanto, celebremos a festa com esse Cordeiro, e cresçamos fortes na vida cristã, deixando para trás, completamente, a antiga vida cancerosa com todos os seus ódios e maldades. E em seu lugar, festejemos com o pão puro da honra, da sinceridade e da verdade.”
Desejar “Boa Páscoa”, no sentido do puro cristianismo, significa desejar que alguém seja alcançado e ou resgatado pela graça e o amor de Deus e nasça de novo em espírito para viver no Messias uma vida livre e saudável, cheia de alegria, prosperidade e amor, aqui e agora e, num futuro próximo, como conseqüência desta decisão, receber a vida Eterna.
Hag Sameach Pesach! Ou: Feliz Festa da Páscoa!



Alexa Guerra. E-mail: alexaguerra76@hotmail.com http://alexaguerra.blogspot.com/

Bibliografia
Manual dos tempos e Costumes Bíblicos - William L. Coleman; Dicionário Bíblico - John Davis.
A Pessoa do Messias nas Festas Bíblicas – de Marcelo Miranda Guimarães , 1999.
Manual Bíblico, Henry H. Halley.


domingo, 22 de março de 2009

Sementes para a Infância.



Extraído do livro: Infância o Melhor Tempo para Semear. Editora Betânia.

http://www.youtube.com/watch?v=sWL5hXCms-I&feature=channel

sexta-feira, 20 de março de 2009

Princípio n 2 para os filhos serem bem sucedidos: [Prinzipien damit Kinder glücklich und erfolgreich aufwachsen können:]

•2: Apascente
o coração das crianças que estão sob sua responsabilidade.

A Bíblia diz em
João 21.15 >
"Apascente os meus cordeiros."



[Em alemão] 2. Prinzip: Weide (Hege, Pflege) die Herzen der Kinder, die dir anvertraut sind.

quarta-feira, 18 de março de 2009

Family Museum - Pessoal segue o Museu da Familia - agora tambem em ingles!

Museu da família.

Bem vindo ao museu da família! Neste museu você irá ver e saber acerca deste grupo que está à beira da extinção.
Por volta do ano 2.270 foram vistas as últimas famílias compostas por pai, mãe e filhos.
Um pouco antes desse período, quase não se via uma mãe ou um pai em casa cuidando dos filhos, do lar e da família. Eles foram trabalhar fora.
Já no século XX, era costume o pai ser recebido pelos filhos em casa, após um dia de trabalho. Ele era o provedor do lar. Naquela época as crianças tinham um pai que morava com elas. Este pai convivia com os filhos diariamente e passeava com eles nos fins de semana. Nas apresentações da escola os filhos procuravam o olhar de seus maiores fãs: seus pais. E o aplauso deles era a garantia da felicidade!
Os pais podiam corrigir o erro e disciplinar os filhos. Quando os filhos precisavam de colo tinham um de seus pais por perto para carregá-los a hora que quisessem.
No dia das mães a família toda se reunia na casa da avó e a cama se enchia de presentes dos filhos, dos netos…
Era difícil esperar até o dia dos pais para entregar ao papai o presente feito pelos próprios filhos: A camisa com sua mãozinha, o quadro pintado, o cartão com moldura de gravata...
No tempo da vida em família, a melhor comida era a da mamãe.
Era o papai quem ganhava no jogo de dama ou de bola.
Quantas brincadeiras correndo soltas com os irmãos e primos! Esconde-esconde, casinha, queimada… Os brinquedos espalhados pela casa... Os risos, os choros... Fartura de vida. Casa cheia não só de gente, mas de amor e contentamento.
Nas famílias havia coisas que não cabem neste museu: abraços, beijos, lágrimas, risos, personalidades, cachorros, papagaios…
Ah! Os jardins! Eles não poderiam faltar neste museu! As casas tinham jardins. Deles as avós retiravam plantas para enfeitar ou para fazer chazinhos caseiros para os filhos e netos.
Férias também se passavam em família. Na roça, na praia ou na casa dos parentes: estavam todos num feliz ajuntamento. Para eles estar em família era o que fazia a vida valer a pena!
Como se iniciou o processo de extinção das famílias? ... Bem, é uma longa história… Mas, lembre-se que, se você os deixar ir, talvez nunca mais os tenha de volta. Às vezes, nos ocupamos tanto com nossas próprias vidas, que não notamos que os deixamos ir… Outras vezes nos preocupamos tanto com quem está certo ou errado, que nos esquecemos do que é certo e do que é errado. Foi assim que as famílias começaram a desaparecer… Mas hoje temos este museu para visitá-las.
Certa vez alguém falou sobre um ciclo de morte que estava se instalando nas famílias. E leu na Bíblia como seria a cura nos Salmos 128.1-6. "Feliz aquele que teme a Deus, o Senhor, e vive de acordo com a sua vontade!” Mas parece que não deram atenção suficiente... E as famílias foram se extinguindo...
Nossa visita ao museu termina aqui, com o livro que foi publicado a cerca de dois séculos atrás, no ano de 2008 e falou sobre estes acontecimentos: "Ciclos de vida ou de morte, em qual deles sua família está?"

Envie esta mensagem para todos os seus amigos. Não se surpreenda se algumas famílias forem salvas da extinção.

Texto: Alexa Guerra.
E-mail: alexaguerra76@hotmail.com
Blog: alexaguerra.blogspot.com


Family Museum.
Welcome to the family museum! In this museum you will see and get to know about this group that is becoming extinct.
The last kind of family to be seen made up of a father, a mother and children was around the year 2,270.
A little before this period, it was almost uncommon to see a mother or a father at home taking care of the children, the home and the family. They had to be out at work.
In the 20th century, the father used to be received by the children when he got home from work. He was the bread winner of the household. During those times the children had a father that lived with them at home, that spent time with his children daily and took them out at the weekends.
At the school presentations the children watched out for their biggest fans: their parents and the applause from their parents guaranteed the children’s happiness!
The parents could correct their children`s errors and discipline them. When the children needed a cuddle they had one of their parents close by in their hour of need.
On Mother`s Day the family all went to the grandmother’s house and the bed was filled with presents from the sons, daughters and grandchildren…
It was difficult to wait until Fathers Day to give to their daddy their handmade gift; the shirt with their handprint on it, the picture they had painted, the card with a necktie frame…
In those times of family life, the best food was home cooked by mother.
It was the father who won the games of chess or ball.
How much fun and games running around with their brothers and cousins! Hide and seek, playing house, tag… The toys spread out around the house… The laughs, the tears… Life lived to the full. A house was full not only of people, but of love and contentment.
In the families they had things that do not fit in this museum: hugs, kisses, tears, joy, personalities, pets…
Ah! The gardens! They could not be left out in this museum! The houses had gardens. Out of these the grandmothers took plants to decorate the house or to make teas for their children and grandchildren.
Holidays were also spent with the family. On the farm, at the beach or in the house of a relative: altogether and contently happy. To be together as a family was what made life worth living!
How did the process of family extinction start? ... Well, it is a long story… But, one remembers that, if you let the family go, then it possibly will never return. Sometimes, we are so occupied with our own lives, which we don`t notice that we let them go… Other times we are so worried about who is right or wrong, that we forget what is right and what is wrong. And so it was that the families started to disappear… But today we have this museum to visit them.
Once upon a time somebody told us about the cycle of death that was creeping inside families and read from the Bible how it could be cured in Psalm 128.1-6. “Blessed are all who fear the Lord, who walk in his ways” But it seems that they didn’t pay enough attention… and extinction of the families began…
Our visit to the museum finishes here, with the book that was published about two centuries ago, in the year of 2008 and spoke of these events: “Cycles of life or death, in which of them is your family?”
Send this message to all your friends. Don’t be surprised if some families are saved from extinction.

By: Alexa Guerra.
E-mail: alexaguerra76@hotmail.com
Blog: alexaguerra.blogspot.com

terça-feira, 17 de março de 2009

Elohim (do hebraico אֱלוֹהִים , אלהים ) é o termo hebraico para designar divindades e poderes celestiais, em especial Deus.

Ilustração feita por meu filho: André Guerra. Coisas de mãe coruja...

Na Torá é o primeiro termo utilizado em relação a divindade como consta no livro Bereshit/Gênesis: "No princípio criou Elohim os céus e a terra". Consiste na palavra אלוה (Eloah), com o sufixo plural, que em relação à YHWH, o único Deus judaico.

segunda-feira, 16 de março de 2009

Voei! Obrigada Senhor por mais este presente!

Salto duplo de parapente.

Foi em Governador Valadares.
Saltei do pico do Ibituruna, e voei a uma altura de mais de mil metros. Maravilhoso! Indescritível a sensação de voar.



Que seja o primeiro de muitos outros voôs!

domingo, 15 de março de 2009

Estudo vincula gravidez na adolescência a programa sexy de TV

CHICAGO (Reuters) - A exposição a determinadas formas de entretenimento é uma influência corruptora para as crianças e leva adolescentes que assistem a programas sensuais de TV a engravidar mais cedo e crianças que jogam videogames violentos a adotar comportamento agressivo, afirmaram pesquisadores na segunda-feira.

Pesquisadores do instituto de pesquisa RAND afirmaram que seu estudo de três anos de duração é o primeiro a confirmar um vínculo entre assistir programas de TV ousados e comportamento sexual de risco entre os adolescentes.

"Nossas constatações sugerem que a televisão pode desempenhar papel importante quanto à elevada incidência de gravidez entre adolescentes nos Estados Unidos", disse Anita Chandra, cientista do comportamento e diretora da pesquisa da RAND, uma organização sem fins lucrativos.

"Não estamos dizendo que estabelecemos um elo causal, mas afirmamos que esse é um fator que conseguimos vincular à gravidez na adolescência", ela afirmou em entrevista por telefone.

Os pesquisadores recrutaram adolescentes entre os 12 e os 17 anos e os entrevistaram três vezes entre 2001 e 2004, perguntando sobre o aquilo que assistiam na televisão, seus hábitos sexuais e gestação.

Em resultados aplicáveis a 718 adolescentes, a pesquisa registrou 91 casos de gravidez.

Os adolescentes que estavam entre os 10 por cento mais propensos a assistir programas de apelo sexual na TV corriam o dobro de risco de engravidar ou causar gravidez indesejada, ante os 10 por cento de pesquisados que menos assistiam a esses programas, de acordo com o estudo publicado pela revista Pediatrics.

O estudo se concentrou em 23 programas de TV aberta e a cabo populares entre os adolescentes, entre os quais comédias, dramas, reality shows e programas de animação. As comédias apresentavam o maior conteúdo sexual, e os reality shows o menor.

"O conteúdo de televisão a que acompanhamos raramente enfatiza os aspectos negativos do sexo, ou os riscos e responsabilidades que ele envolve", disse Chandra. "Assim, se os programas servem para transmitir alguma informação sobre sexo aos adolescentes, essa informação raramente se refere ao risco de gravidez ou de doenças sexualmente transmitidas".
http://br.tecnologia.yahoo.com/article/04112008/5/noticias-tecnologia-estudo-vincula-gravidez-na

quinta-feira, 12 de março de 2009

Princípio n 1 para os filhos serem bem sucedidos:

1: Os pais são os responsáveis pela educação das crianças.



A Bíblia diz em Efésios 6:4>

"Pais, não tratem os seus filhos de um jeito que faça com que eles fiquem irritados. Pelo contrário, vocês devem criá-los com a disciplina e os ensinamentos cristãos."

terça-feira, 10 de março de 2009

Remember When. De Alan Jackson.

Atendento a vários pedidos aí está a musica do "Museu da Familia". Acima click no título verde e escute a música. Abaixo vai a letra. É a historia de vida um casal, linda!
Obrigada Gil Ferreira por nos proporcionar isto!


A música se chama "Remember When" , cantada por Alan Jackson. É musica country.
Remember When – sung by Alan Jackson

Remember when I was young and so were you
and time stood still and love was all we knew
You were the first, so was I
We made love and then you cried
Remember when

Remember when we vowed the vows
and walked the walk
Gave our hearts, made the start, it was hard
We lived and learned, life threw curves
There was joy, there was hurt
Remember when

Remember when old ones died and new were born
And life was changed, disassembled, rearranged
We came together, fell apart
And broke each other's hearts
Remember when

Remember when the sound of little feet
was the music
We danced to week to week
Brought back the love, we found trust
Vowed we'd never give it up
Remember when

Remember when thirty seemed so old
Now lookn' back it's just a steppin' stone
To where we are,
Where we've been
Said we'd do it all again
Remember when
Remember when we said when we turned gray
When the children grow up and move away
We won't be sad, we'll be glad
For all the life we've had
And we'll remember when


Tradução:
Se Lembra Quando

Lembra quando eu era jovem, você também
O tempo parou e o amor era tudo que conhecemos
Você foi a primeira, eu também
Nós fizemos amor e então você chorou
Lembra quando

Se lembra quando nós jurávamos os votos
E caminhamos o caminho
Demos nossos corações, fizemos o começo, foi difícil
Vivemos e aprendemos, a vida lançou curvas
Havia alegria, havia sofrimento
Se lembra quando

Se lembra quando o velho morreu e o novo nasceu
E vida foi mudada, desmontou, rearranjou
Nós viemos junto, caímos separadamente
E partimos os nossos corações
Se lembra quando

Se lembre quando o som de pequenos pés
era a música
Nós dançamos semana a semana
Trazido do volta o amor, nós encontramos confiança
Juramos nunca deixarmos isto
Se lembra quando

Se lembra quando trinta parecia tão velho
Agora olhando para trás, é só um degrau de pedra
Para onde nós estamos,
onde nós fomos
Nós faríamos tudo novamente
Se lembra quando

Se lembra quando nós dissemos quando nós virássemos
cinza
Quando as crianças crescerem e se mudarem
Nós não estaremos tristes, nós estaremos alegres
Para toda a vida que tivemos
E nós nos lembraremos quando

Se lembra quando
Se lembra quando

A ponte.

domingo, 8 de março de 2009

Treinamento de Liderança em Governador Valadares, MG.

Esta foi a equipe que participou do curso para líderes ministrado por mim e por meu esposo Aguinaldo, na Igreja Batista Cenáculo, do Pr Fanuel.
Abaixo, um comentário feito na avaliação pelo particpante Marcus Moura: "Me vejo interessado, animado, renovado e feliz em saber um pouco mais como agir daque pra frente, e orar desde já por tudo e por todos da minha família, amigos de trabalho, de igreja, em fim todos. A busca é sem cessar."

quinta-feira, 5 de março de 2009

Ideias são alimentos.

Por traz das ideias e frases existe a intenção, mesmo que inconsciente, de nos levar a agir de determinada forma. O lema da educação atual, por exemplo, é “educar para a vida”. Se colocarmos óculos cristãos para ler este slogan, acrescentamos que a escola deve educar para vida abundante em Cristo Jesus. Esta pequena diferença gera grandes conseqüências na vida de nossos estudantes e dos educadores.
“As idéias têm conseqüências”, já disse o filósofo Richard Weaver; e elas têm afetado nossa maneira de viver, e atingido nossos jovens e crianças desde que o mundo é mundo. Nossas crenças, ideias e valores são os óculos com que vemos a vida, ou seja, nossa cosmovisão. Em “Discipulando Nações, Darrow Miller escreve sobre a tese de Weber de que idéias têm conseqüências em todas as suas ramificações. O autor elabora uma tese poderosa e convincente que a verdade de Deus não apenas rompe as ataduras espirituais do pecado e da morte, mas pode libertar toda a sociedade do engano e da pobreza.” (sobre o livro no site: /www.fatoe.com.br/)
A concepção de mundo interfere diretamente na realidade material de cada pessoa. Estudos realizados no CADI – Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral, em Curitiba PR, em sua experiência de 11 anos, indicam que as pessoas em comunidades carentes em geral, têm os seguintes pensamentos constantemente:
“Não sou capaz. Não consigo. A culpa da minha situação econômica é do governo ou da sociedade. Eu nasci assim, vou morrer assim.”
Estas pesquisas vêem reafirmar que nossa batalha não é somente social, mas também pela mente e coração das pessoas. Mudando as ideias, alteramos os procedimentos: ”Porque, como ele pensa consigo mesmo, assim é” Pv 23:7ª. “Guarda com toda a diligência o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” Pv 4:23
Nossa visão de mundo é governada pelas idéias que alimentamos como aquela história de um velho índio que descreveu certa vez seus conflitos internos: “Dentro de mim existem dois cachorros, um deles é cruel e mau, o outro é muito bom e dócil. Os dois estão sempre brigando... Quando estão lhe perguntaram qual dos cachorros ganharia a briga, o sábio índio parou, refletiu e respondeu: Aquele que eu alimentar”.
Tudo aquilo que alimenta a mente humana é formador da nossa maneira de ver o mundo: família, amigos, escola, literatura - a Bíblia-, meios de comunicação social (tv, rádio etc), igreja, jogos e outros. Por exemplo, um paradigma social atual é: o mais importante da vida é ser feliz, custe o que custar. A Palavra de Deus diz: obedeça a Deus e você será feliz. (Josué 1:8). São duas formas contrárias de buscar a felicidade: aqui a ordem dos fatores altera profundamente os produtos. Analise as seguintes mensagens:
“Você nunca deve desistir dos seus sonhos” X “Você deve colocar seus sonhos diante do Criador e pedi-lo para sonhar os sonhos de Deus”.
“Senhor faça estas coisas para mim” X “Senhor me mostre o que queres que eu faça”.
É aqui que a escola cristã faz toda a diferença na vida dos estudantes. Na metodologia enfoque por princípios Bíblicos, da AECEP, o estudante desenvolve o raciocínio com base em princípios bíblicos, desenvolvendo um padrão cristão de raciocínio. Seu alvo é “desenvolver uma geração com uma cosmovisão Bíblica.” Assim o pensamento se torna arraigado aos princípios da Palavra de Deus, gerando atitudes coerentes com ela.
É mais do que educar para a vida, é educar para a vida abundante em Cristo Jesus. Só conseguiremos isto buscando os três passos descritos em Romanos 12:1-3, quem me mostrou isto foi o Pr Gustavo Brandão de Curitiba.
Ø 1º- sacrifício vivo: sacrificar, abrir mão de suas ideias e ideais e absorver os pensamentos de Deus. Entregar ao Senhor Jesus seu ser integral, total, pois este é o tipo de sacrifico que Deus pode aceitar.
Ø 2º - transforme-se pela renovação de sua mente: reconstruir a mente implica em transformação pessoal. “Não imite a conduta e costumes deste mundo, mas seja uma pessoa nova e diferente, mostrando uma sadia renovação em tudo quanto faz e pensa.” (B Viva).
Ø 3º - Tenha um conceito equilibrado de si mesmo: não se julgue inferior ou superior aos outros, pois fazemos parte de um mesmo corpo, e cada um precisa de todos os demais. Observando estes três aspectos seremos capazes de experimentar como os caminhos de Deus satisfazem.
Para termos vida abundante e bem sucedida é preciso adequar nossa visão de mundo a uma cosmovisão cristã, fiel a Palavra de Deus.
Parece que ideias são alimentos! Como você tem alimentado o “cachorro” dentro de você? Suas palavras e ações geram vida ou morte? Que alimentos você tem dado a seus filhos e alunos? Eles estão dóceis ou agressivos? Está os educando para a vida ou para a vida abundante que O Deus vivo oferece? Não abra mão de pensar e questionar com honestidade, mas sim passe seus pensamentos pela peneira da Palavra de Deus e coloque óculos capazes de ver as coisas de uma maneira bíblica. Seja uma pessoa nova e diferente e gere esta vida abundante nas pessoas a sua volta!

Alexa Guerra.
E-mail:
alexaguerra76@hotmail.com
Blog: alexaguerra.blogspot.com

quarta-feira, 4 de março de 2009

Revista eletrônica Conexão Criança. Receba gratuitamente por -mail.

Eu indico:
Conexão Criança, a revista eletrônica para ministros de crianças, pais, evangelistas, professores, pastores, enfim para todos que amam e são cooperadores de Deus na seara infantil.
Para receber a próxima edição envie seu email para se cadastrar atraves do site: www.claudiaguimaraes.com

Pesquisa Google

Google